Pin-Up American Summer

Posted in Uncategorized with tags on 12 de agosto de 2013 by MarceloWeiss

Pin-Up American Summer

Continuando com o projeto da exposição de PinUps, na sexta-feira (9/8/13) fotografei mais 6 modelos: Camila Alves, Veronica Soares, Leide Carolina e Stephanie Proglhof, do Willian Roggles, com coodenação do Edson Gory. Também tivemos Maria Elena Biasi e Elisa Pritsopoulos como convidadas. Montamos um estúdio no Divino Studio Cabeleireiros que fez o Make-Up e penteados, bem no estilo das PinUps originais da década de 40, sob a coordenação da Gabriela Budiño. Hoje publico a primeira foto da série e durante a semana irei publicando as outras. Espero que vcs gostem.

Anúncios

Fotos em estúdio

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , on 29 de abril de 2011 by MarceloWeiss

Outro dia publiquei umas fotos que fiz para o EDO Japanase Food e comentei a minha vontade de voltar a fotografar profissionalmente. Um amigo, que é dono de uma agência, gostou e me chamou para fotografar para um cliente dele. Como foi uma coisa que puxou a outra, as fotos também são de comida (mas não é uma especialidade não).

Quando eu fotografo, eu realmente fico muito feliz, então a Gil tem me “botado pilha” para que eu volte a ter o meu estúdio, paralelamente à Tupy e à GPM.

Comecei a pensar seriamente.

Quanto às fotos, eu gostei bastante do resultado, então escolhi algumas, baixei a qualidade para não ficar pesado e compartilho com os amigos.

Espero que vcs gostem.

Curso de Fotografia em São José dos Campos – 2011

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , on 27 de abril de 2011 by MarceloWeiss

EDO – Japanese Food

Posted in Uncategorized with tags on 25 de abril de 2011 by MarceloWeiss

Não é todo mundo que lembra (ou sabe), mas eu comecei na propaganda como fotógrafo. Tinha um estúdio bem bacana e alguns grandes clientes. Quando virei publicitário e abri a Vector, acabei não conseguindo conciliar as duas atividades e a fotografia tornou-se hobby. Nos últimos anos, com o progresso da fotografia digital, a atividade fotográfica ficou mais agradável, pois agora temos o resultado para ser avaliado instantaneamente (antes levava uns 3 dias) e com isso fiquei tentado a voltar a fotografar profissionalmente, principalmente Still, que sempre gostei muito. Primeiro, fiz umas fotos para alguns clientes da Tupy e depois para alguns clientes de agências de amigos e fiquei muito contente com o resultado. Estas fotos são uma seleção que fiz do meu ultimo trabalho: são imagens gourmets que gostei muito de fazer. Reduzi a qualidade, para não ficar pesado para que os amigos possam ver. Espero que gostem.

Exemplos de vida

Posted in Uncategorized with tags on 3 de abril de 2011 by MarceloWeiss

Com extrema sensibilidade, uma produção perfeita e uma interpretação primorosa (tanto dos adultos, como das crianças), este filme é uma obra de arte na capacidade de transmitir uma idéia de forma intensa e efetiva. Quem tem filhos vai se identificar imediatamente com situações (nem sempre tão drásticas) em que nos pegamos dando mau exemplo.

Com 5 filhos, sei que se hoje posso me considerar uma pessoa melhor, graças ao olhar critico deles. Crítico no sentido de que pude perceber a cada mau exemplo meu, a influência negativa que eu daria a eles. E assim, fui me vigiando e melhorando.

Um bom amigo, no dia do nascimento do meu primeiro filho, me disse a seguinte frase: “Agora você vai ter a grande chance de se reeditar.”

Sábias palavras. Hoje tenho a certeza de que aprendo bem mais com eles do que eles comigo.

O consumidor-cidadão 2

Posted in Uncategorized with tags on 29 de março de 2011 by MarceloWeiss

Normalmente gosto de ficar no Ibis da Paulista quado vou a SP por alguns dias, mas na semana passada, como eles não tinham vagas comecei a procurar outras possibilidades. Como ia passar 3 dias, queria achar um hotel com um bom custo benefício aliado a uma boa localização. Fui direto no que fui induzido pela propaganda a acreditar ser “um padrão garantido” com um “bom custo benefício”. Procurei o Formule 1 pelo Google Maps e achei. Só que achei mais do que procurava. No Google Maps eu fui dar uma olhada nos comentários sobre o Formule 1 e vi colocações como:

Não gostei…O hotel cheira mofo, o tapete do quarto estava úmido, o ralo do banheiro entupido…o colchão parecia ter 100 anos de uso e o edredon não via àgua e sabão há meses.”

Péssimo atendimentoO atendimento deste hotel é deplorável. Os atendentes da recepção são mal preparados.”

“Detestei…não têm telefone, a intenet cara pra kray só funciona a contento do capeta e tem barata”

Mas como se não bastassem essas criticas, um dos ex-hospedes se deu ao trabalho de dar uma série de dicas sobre concorrentes extremamente próximos. Vejam só:

“Muito perto do Formule 1, tem o Hotel Estação Paraíso, o Hotel Estela e a Pousada Valparaíso que cobram mais barato que o Formule 1, com café e internet no quarto incluídos. Além disso o atendimento é de primeira e os quartos bem maiores que no Formule 1, com cama boa, TV, ar e frigobar. E quem viaja a trabalho, esses 3 hotéis faturam para empresas, ao contrário do Formule 1 que exige pagamento antecipado. Não dá pra ficar em hotel que não tem o mínimo respeito pelo hóspede. Formule 1 nunca mais.

Resultado, acabei ficando no Estação Paraíso e adorei. Realmente o atendimento é de primeira, o hotel é ótimo e conchegante, com uma localizaçãoperfeita.

O fato é que hoje ha uma inversão no vetor de marketing. A comunicação agora é uma via de mão dupla. Não aceitamos mais simplesmente a propaganda como uma verdade. Queremos saber o que outros, iguais a nós, acharam do produto e do serviço. E logicamente acreditamos muito mais nos nossos pares do que na propaganda.

Ou seja, o Formule 1 investiu bastante dinheiro em propaganda convencional para criar um conceito de “padrão e qualidade” sem se dedicar a entregar um serviço dentro da expectativa criada. Acabou por obter o resultado oposto. O hospede insatisfeito transferiu para os concorrentes alguém que procurou diretamente pela marca que confiava. E o que é pior: pelo que parece, o Formule 1 ignora o cliente tanto dentro do hotel como fora dele, simplesmente não monitorando sua reputação digital, não reagindo pragmaticamente às criticas para melhorar o atendimento ao seu cliente.

O que acontece ao Formule 1 é algo muito comum a muitas empresas hoje em dia. Não perceberam que a comunicação não é mais uma via de mão única. O consumidor hoje quer e pode dar sua opinião. E quer saber qual a opinião das outras pessoas.

Subestima-lo pode ser fatal.


O consumidor cidadão

Posted in Uncategorized on 8 de fevereiro de 2011 by MarceloWeiss

A cada dia que passa, fica mais difícil separar o consumidor, com seus anseios e necessidades, do cidadão, com seus direitos, deveres e conquistas. Na sociedade atual, ora somos consumidores de produtos e serviços produzidos pelas empresas, ora somos consumidores de produtos e serviços fornecidos pelo Estado. O cidadão aprende a exigir seus direitos junto às grandes corporações e passa a exigir do Estado a mesma atenção e dedicação. E vice-versa.

No Marketing Político esta lição já foi aprendida e, cada vez mais, os políticos prestam atenção aos anseios da população, com base em pesquisas quantitativas e qualitativas, procurando atender estes anseios em troca de votos.

O que é, no final das contas, exatamente o que nós cidadãos queremos.

No marketing de produtos, grandes empresas também começam a perceber que o público não é mais mero consumidor e que exige postura e conteúdo daquilo que consome.

Nasce assim o Consumidor-Cidadão. O filme abaixo, da Coca-Cola para a América Latina, é um exemplo espetacular disso. Poderia ser uma propaganda de uma ONG, mas vincula o produto à um ideal maior de felicidade e esperança.

No sábado passado tive mais uma vez a oportunidade de assistir a uma palestra da Gil Castillo no Digitalks SJC que apresentou este filme (criado pela agencia Santo, de Buenos Aires) e este conceito inovador que aproveito este espaço para multiplicar.